Saiba de uma vez o que é chapa autoclavada

 

As chapas cimentícias SuperboardⓇ, marca da Etex, são todas autoclavadas. As únicas do mercado. Mas ‘que raios isso quer dizer’? Profissionais que trabalham no segmento muitas vezes não sabem exatamente o que essa palavra significa. Por isso, a gente resolveu passar o tema a limpo.
Caso você já saiba, vale pra dar uma reciclada; e se for aprender agora, guarde esse conhecimento para depois repassar aos seus colegas e clientes. Uma hora alguém pode perguntar pra você o que é chapa autoclavada, daí você vai saber responder!
A chapa SuperboardⓇ é autoclavada porque, durante a sua fabricação, passa por um equipamento chamado Autoclave. É como se fossem grandes silos deitados ou mísseis gigantes. Dentro deles, as chapas passam por condições similares às de uma grande “panela de pressão” – alta temperatura, umidade e pressão. 
Por meio desse processo e da seleção de matérias-primas especiais, o sistema de autoclave garante a estabilidade dimensional das chapas, sem rachaduras e fissuras. Eduardo Carneiro, coordenador de produtos da Etex, explica que dentro do autoclave ocorrem reações químicas e condições que fundem todas as lâminas, criando uma chapa monolítica, como se fosse feita em uma só camada.
“Esse processo traz vantagens para a nossa chapa, comparando com outras do mercado, que não são autoclavadas”, diz o especialista. “O sistema torna a parede mais resistente e mais durável, mesmo sob efeitos do tempo, como exposição ao sol, chuvas e variações bruscas de temperatura.”
Os equipamentos de produção de chapas SuperboardⓇ autoclavadas estão presentes em plantas da Etex espalhadas pela América do Sul e Europa.


SuperboardⓇ 

Utilizada principalmente no revestimento de paredes externas, a chapa SuperboardⓇ também é aplicável internamente em paredes, forros e revestimentos que estejam em locais mais propensos à umidade e água.
Além de garantir agilidade em obras residenciais, comerciais e industriais, essa chapa de fibrocimento é seis vezes mais leve do que os sistemas convencionais de alvenaria.
 

 

Blog