Sistema industrializado permite obra rápida, racional e limpa

Agilidade, controle do orçamento, organização do canteiro e desperdício próximo do zero são alguns dos méritos da construção a seco, sobretudo em light steel framing. Trata-se de uma modalidade construtiva a partir do aço galvanizado, amplamente utilizada em países como Japão, Canadá, Chile, Estados Unidos e em muitos países da Europa.

O assunto será abordado no 1º Encontro Regional de Construção a Seco – Light Steel Framing (LSF), evento patrocinado pela Gypsum, que será realizado no dia 17 de agosto, em Brasília (DF). O evento irá reunir engenheiros, arquitetos, construtores, técnicos, tecnólogos, entidades de classes, universidades, representantes da indústria e de fornecedores, que poderão conhecer tecnicamente o sistema construtivo LSF e constatar seu crescimento no Brasil, bem como os empreendimentos e as práticas que vem sendo adotadas pelo setor.

Dos mesmos organizadores do Congresso Latino Americano de Steel Frame – sucesso consolidado em 2016 – o evento surgiu da necessidade de fomentar discussões acerca do desenvolvimento tecnológico da construção em diversas regiões do Brasil. Oportunamente, os profissionais participantes poderão conhecer mais sobre o LSF, sanar suas dúvidas, bem como entender seus parâmetros técnicos e normativos.

Além das palestras realizadas por profissionais que são referência no setor, em paralelo ao encontro, acontece uma exposição de fornecedores da construção industrializada, que levarão ao público seus principais produtos.