Vale do Sinos recebe evento inédito de construção a seco

Imagem divulgação evento Light steel frame São Leopoldo

Durante os dias 6 e 7 de novembro, o Rio Grande do Sul será palco do 1o Encontro Regional de Construção a Seco – Light Steel Framing – Região Sul. O evento busca difundir o sistema de construção a seco, unir o segmento e desenvolver o mercado local. O conteúdo é voltado para profissionais do setor de construção, como arquitetos, tecnólogos, construtores, fornecedores, entidades de classe e representantes da indústria. O encontro ocorre na Unisinos, na Avenida Unisinos, 950, bairro Cristo Rei, em São Leolpoldo (RS), das 14h às 21h.

“O cenário político que afetou fortemente a economia e em especial a construção civil, abriu novas perspectivas para os sistemas construtivos industrializados. Nosso papel neste encontro é discutir e apresentar soluções para engenheiros e arquitetos”, destaca Eduardo Éboli, gerente de marketing da Gypsum. A empresa é patrocinadora do evento e está levando o tema “Light Steel Framing - Proteção Passiva contra Incêndios”, em um painel que será apresentado pela engenheira Francieli Lucchette no segundo dia do encontro.

A partir do sucesso gerado pelo 2o Congresso Latino Americano de Steel Frame e a demanda por informações referentes a essa prática, foram desenvolvidas atividades do segmento para as regiões Nordeste, Centro-Oeste e Sul, do Brasil. O encontro chega ao Rio Grande do Sul após edições em Recife (PE) e Brasília (DF), realizadas ao longo de 2017.

A escolha do RS para o evento, é identificada diante dos dados, que indicam que a Região Sul concentra 33% dos fabricantes do setor de Light Steel Framing, de acordo com a pesquisa “Cenário dos Fabricantes de Perfis Galvanizados para Light Steel Frame & Drywall 2017” (ano base 2016), realizada pelo Centro Brasileiro da Construção em Aço (CBCA) em conjunto com a Associação Brasileira da Construção Metálica (ABCEM). A expectativa da coordenadora do evento, Christiane Benevides, é de reunir entre 400 a 500 pessoas.

- É o terceiro evento que organizamos, nossos encontros anteriores superam as expectativas. Estamos otimistas em relação ao estado gaúcho para atrair maior quantidade de público principalmente pelo potencial do mercado local e o desenvolvimento do sistema na região Sul – explica Benevides.

O primeiro dia do encontro será marcado por assuntos que apresentam o tema e suas principais características. A palestra que abre a programação traz a arquiteta e coordenadora geral do Ministério das Cidades, Maria Salette de Carvalho Weber, para falar dos mecanismos do Programa Brasileiro da Qualidade e Produtividade do Habitat (PBQP-H), referentes aos sistemas construtivos inovadores na produção de habitação de interesse social. A técnica da construção a seco é explicada em outros temas como avaliação e análise do desempenho, concepção do projeto arquitetônico e isolamento acústico.

As palestras do segundo dia se aprofundam no universo da construção a seco, mostrando seu conceito, boas práticas no mercado, capacitação profissional e os componentes que integram este sistema construtivo. Além dos conteúdos, estão programadas apresentações de cases que exemplificam seus processos, como as experiências do condomínio Quinta do Palácio- residências de alto padrão, e o condomínio Bosque de Gravataí do programa Minha Casa Minha Vida.

Os cinquenta primeiros inscritos no encontro ganham vagas para uma visita ao Instituto Tecnológico em Desempenho e Construção Civil (ITT Performance), considerado o segundo maior laboratório de avaliação de desempenho de produtos construtivos. Durante os dois dias do evento, os participantes têm a opção de visitar a exposição de produtos e fornecedores, que ocorre paralela ao evento.

O valor para participar do evento é de R$ 260 para os profissionais, R$ 210 para egressos da Unisinos e R$ 154 para estudantes. As inscrições podem ser feitas através do site www.construcaoasecolsf.com.br